em destaque

CM TV

Diretor Octávio Ribeiro
Dir.-adj. Carlos Rodrigues, Armando Esteves Pereira, Eduardo Dâmaso, José Carlos Castro
Dir.-adj. de Programação Francisco Penim
O destino da Naval

O destino da Naval

21 de março, 00:31

A Naval é mais uma vítima do colapso de um império especulativo.

O futebol acaba por ser um termómetro social e económico do País. Basta lembrar a CUF, que deixou a alta roda quando o império do Grupo Mello foi nacionalizado, ou a têxtil Riopele, que chegou à primeira divisão nos tempos áureos da indústria. Este domingo, outro emblema com história, a Naval 1º de Maio, que há 6 anos saiu da I Liga, perdeu 14-1 em Mafra.

O destino da Naval está relacionado com Aprígio Santos, que chegou a ser o português com mais património imobiliário, alavancado por empréstimos. Dos créditos a Aprígio, algumas centenas de milhões de euros são ativos tóxicos da banca. A Naval é mais uma vítima do colapso de um império especulativo.

comentários

comentar
Faltam 350 caracteres